Malaquita

Quando se pensa em pedras exóticas e coloridas não se pode deixar de pensar na Malaquita.

Sua principal jazida fica em Zaire (atual Republica Democrata do Congo), na África, mas também podemos encontra-la na Austrália e Namíbia.Seu nome deriva de sua cor, em grego “malache” que significa malva. Seu diferencial são suas bandas claras e escuras como se fossem anéis. Na sua composição contem cobre, o que dá a essa pedra um brilho vítreo todo especial.

 

malaquita2

 

 

Na antiguidade, os egípcios, gregos e romanos já usavam a Malaquita como pedra ornamental, amuleto e até como maquiagem, eles pulverizavam a pedra para colorir as pálpebras. Foi usada também como remédio para náuseas e proteção contra perigos para crianças. Sua cor era tão valorizada que era usada como pigmento para tingir diversas coisas.

Hoje podemos encontrar a Malaquita em várias jóias e até algumas esculturas. É uma pedra que geralmente se lapidada em cabochão (não facetado), deixando suas marcas naturais bem à mostra. A Amsterdam Sauer, alta joalheria brasileira, que nós admiramos de paixão, criou algumas jóias com a Malaquita em destaque.

 

 

 

Esta pedra requer alguns cuidados, é sensível ao calor, ácidos e banhos quentes. Caso ela perca um pouco de seu brilho pode ser hidratada com óleo natural.

Dá uma espiada nas peças que a Pedra e Prata tem:

 

 

E você também se apaixonou pela Malaquita?

Fonte: Livro Gemas do Mundo – Walter Schumann

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s